Páginas

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Que sejamos muito felizes

Que passem anos. Que o Sol deixe de iluminar os nossos dias e que a lua passe a aparecer de dia e a deixar as estrelas por sua própria conta à noite. Que a relva deixe de ser verde e o mar passe a não ter sal. Que os balões deixem de estar vazios nas embalagens e voem os céus sem destino. Que as flores parem de se esconder atrás de grandes árvores e brilhem nos seus jardins. Que a areia deixe de ser "aquela coisa que nos incomoda na praia" e passe a ser o lugar para onde nos atiramos sem parar. Que os caminhos cheios de carros se evaporem e possamos correr descalços  Que chova, que chova muito. Que chova sem parar e que se formem grandes arco-íris e que contenham mesmo aqueles potes de ouros que tanto ouvíamos falar em crianças. E que todo o ouro seja distribuído pelos mais pobres. Que o ouro seja gerador de mais amor e mais paz, e que, essa paz, acabe com a imensa guerra que tanto se apodera de nós. Que o nosso espírito seja livre e que ser livre seja para todos. Que haja muito amor. Que nos amemos uns aos outros e que amemos cada um como se fosse o último. E que também choremos com o nascimento, e não só com a morte. Sim, que choremos também pelas coisas boas. E que sejamos felizes. Muito felizes.




1 comentário:

  1. Parabéns miuda! os teus textos são lindos, tens talento! Aposta na escrita ;)

    ResponderEliminar