Páginas

domingo, 2 de dezembro de 2012

02-12-2012

Meu amor,

Eras das pessoas mais importantes que tinha na minha vida. A verdade é que, por mais típico que isto possa parecer, acordava todos os dias a pensar em ti e só adormecia depois de rezar para que também pensasses em mim. Eras como que uma quebra na minha rotina, uma paixão proibida, o fruto mais desejável. Eras aquilo que eu acreditava não puder ser melhor mas que, mesmo assim, todos os dias me surpreendia. Eras a noite, o dia, o amanhecer e o céu mais estrelado. Iluminavas-me, escurecias-me, davas-me vida. Fazias-me rir, chorar, temer pelo amanhã e agradecer por tudo o que já passáramos. Amava-te mais que tudo e ao mesmo tempo odiava-te por me fazeres sentir tão tamanho sentimento. Tinha saudades tuas, e queria-te bem junto a mim. Quando chegavas, não consiguia demonstrar-te o quanto te amava. Quando te querias ir embora, não te impedia. Mas assim que partias não consiguia travar as lágrimas. O nó na garganta apertava-me, os olhos humedeciam e o meu coração não conseguia transparecer aquilo que eu gostava.  A miúda forte por quem te tinhas apaixonado desaparecia e a criança frágil e desprotegida emergia num rio de lágrimas infinito. Deixei palavras por dizer, sorrisos por dar, e gestos por demonstrar, mas a única coisa que queria que soubesses é que, enquanto estiveste ao meu lado, fui a pessoa mais feliz deste mundo... Dei-te tudo. Amei-te mais a ti que a qualquer outra pessoa e orgulho-me de o ter feito. Estarei sempre aqui caso queiras voltar. Nunca te esqueças de mim.

Até sempre.



3 comentários:

  1. Entrañable, Emotivo y lleno de sentimiento...Se me hizo un nudo en la carganta.
    Un abrazo.

    ResponderEliminar
  2. Adorei princesa, ganha forças e ama-te <3

    ResponderEliminar