Páginas

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Querido coração

"Olá coração,
Nos últimos tempos tens estado um pouco confuso, não achas? Não me tens ajudado muito... Esperava que este ano me desses descanso, um pouco de paz, é pedir muito? Estou farta de sofrer e de chorar por pessoas que não interessam para nada. Aliás, estou farta de dar valor às pessoas que nem sequer deviam existir. Tu não achas que estás a exagerar? Pára de estar apaixonado por quem nem sequer amor têm no coração! Escolhe alguém que goste de nós, de mim e de ti, como nós somos. Mesmo sendo nós estranhos, não interessa. Escolhe alguém que nos queira acolher em sua casa, como se fossemos família. Ou então... não escolhas ninguém! Qual é o mal de sermos só eu e tu? Achas que não éramos felizes, sem outra pessoa? Precisas de estar sempre cheio de amor, de afecto e carinho, trezentos e sessenta e cinco dias por ano?
Oh meu amigo! Vou ter que acabar esta carta, parece que o meu cérebro me diz que é uma perda de tempo... Vê se pensas, coração, o Mundo não é todo como tu!"

3 comentários:

  1. adoro o teu blog, e como frizas-te eu identifico-me imenso!
    sigo-te querida (:

    ResponderEliminar
  2. Às vezes era tão bom se pensássemos mais com a cabeça e o coração não comandasse tanto a nossa vida!!

    ResponderEliminar