Páginas

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Véspera de feriado

Hoje queria conseguir exprimir o quão sozinha me sinto. Mas não consigo. Tenho vergonha, tenho medo, talvez nem eu própria encare a solidão sendo uma realidade minha. Para mim, quando ainda era uma miúdita, as pessoas que eu via sozinhas era porque eram muito feias, ou porque não eram boas pessoas. Na nossa inocência infantil, tudo parece tão linear.
Mas hoje eu queria mesmo mesmo puder-vos dar a conhecer o que é ser diferente e ser vista como uma estranha, porque é assim que eu sou e é assim que os outros me vêm. Mas não consigo: talvez não tenha capacidade descritiva suficiente, mas fica a mensagem:
estar sozinho é tão mau quanto estar acompanhado por pessoas que não gostam de nós.

1 comentário:

  1. Isso é triste...muito triste e sei o que é isso...não é apenas uma solidão física, não é? É um vazio complicado...mas deixa uma portinha aberta para que possam entrar, tá?

    Força!

    []s

    ResponderEliminar