Páginas

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Queria

Queria ficar contigo para sempre. Queria criar uma família, um lar que pudesse dizer que tinha sido construído há anos, que tinha uma parede tão forte como o aço e na realidade era só de cimento. Queria ter filhos para lhes puder dizer que o amor que senti por ti era tão forte, que mal nos conhecemos, sabíamos que seria para sempre. Queria que tivéssemos uma grande história, com altos e baixos, para parecer mais real, queria que tivéssemos um objectivo em comum, algo que nos ligasse para a vida toda, para toda a vida que agora vejo com outros olhos. Queria que no teu último abraço sentisse o mesmo que no primeiro, um conforto e uma segurança incrível, que me fazia querer que serias o meu porto seguro eterno. Queria que o teu beijo ainda me arrepia-se, que o nosso amor ainda me deixasse nas nuvens, que a tua voz ainda criasse em mim uma saudade quando não a ouvia um dia inteiro. Queria que  a minha vida ainda fizesse parte da tua, queria que o teu sorriso ainda dependesse do meu, queria ouvir o teu elogio quando saia do banho, queria sentir os teus mimos quando te pedia festinhas. Queria que me ajudasses a concretizar os meus sonhos, que tão estupidamente partilhei contigo, queria que me oferecesses mais uma missanga para a minha pulseira azul, onde cada uma representava um mês do nosso amor.
Mas eu não tenho tudo o que quero, e sendo tu aquilo que mais prezo para ter, admito que não tenho nada.

Sem comentários:

Enviar um comentário