Páginas

terça-feira, 29 de maio de 2012

29-05-2012 (2)

Não tens que te sentir obrigado a ceder a pressões, a fugir só porque nem todos gostam de ti. Não tens que deixar de te vestir de verde, só porque todos odeiam sportinguistas. Não tens que te esconder, só porque cometeste um erro. E não penses que existe um todos, porque na realidade não é toda gente, isso é só a tua cabecinha a exagerar a dor.
Não tens que ter medo de ser quem és, não tens que esconder como queres ser. Não tens que ter vergonha daquilo que queres, das tuas escolhas. Ninguém é mais que tu para te dizer onde deves ir, que caminho deves tomar. Não há ninguém neste ou em qualquer outro mundo que saiba melhor que tu o que queres fazer da vida, por isso ouve-te a ti, mais que a qualquer outra pessoa. Não ligues a vozes que não te pareçam correctas, mesmo que estas ecoem nos teus ouvidos horas a fio. Sê fiel a ti próprio e guia-te pelo tracejado que quiseste desenhar a lápis bem devagarinho, ao de leve. Mas agora, agora, fá-lo com caneta, e carrega com força, não deixando espaços em branco ou dúvidas do que vais fazer. 
Tu és alguém, alguém muito especial, eu sei que sim. Mesmo que nem toda gente saiba o teu nome, mesmo que muitos te ignorem ou critiquem. Tu és extraordinário, incrivelmente diferente. Tu és o que eu quero ser quando me apercebo que não sou nada. És a fuga para as minhas frustrações e o desejo do incalculável. É em ti que penso quando me torno mais forte. Naquilo que tu és, que me dizes. És a miúda escondida por detrás de uma farsa mantida anos e anos, colada à pele e agora impossível de retirar. És uma máscara melhor que o original, és aquilo que sou quando sei que não sou nada, és honesta, és sincera. Não tentas fazer os outros sorrir, estás longe, estás sozinha. Queres, não tens, ficas normal. Não fazes birra, não choras, ficas simplesmente parada. Tens mil qualidades e nenhuma delas te parece demasiado boa para ofuscar os teus defeitos e por isso escondeste atrás de um "eu" qualquer, que não és tu... Mas ao menos, tu, ou eu, já não sei... Tu és feliz.


24 comentários:

  1. Oh minha querida, eu já sigo o teu blog, e adoro! Identifico me imenso com eles! Continua a escrever assim *
    Beijoo

    ResponderEliminar
  2. Gostei imenso do texto :) E eu já conhecia e seguia o teu blog*

    ResponderEliminar
  3. Obrigada querida :)
    Também vou seguir :*

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito do teu blog e já o seguia (;

    ResponderEliminar
  5. Tens razão, adorei! Precisava mesmo de ler uma coisa destas agora...

    ResponderEliminar
  6. obrigada por seguires. sigo de volta :)

    ResponderEliminar
  7. óhn, como é que tu sabias que eu me ia identificar? :o
    vou seguir como é óbvio, mas não posso ser forte em relação ao meu post porque não consigo.

    ResponderEliminar
  8. obrigada, querida.
    meu amor, este texto está lindíssimo e eu estou aqui para tudo o que tu precisares. (sigo-te).

    ResponderEliminar
  9. muito obrigada e olha: adoro a forma como escreves, adoro!

    ResponderEliminar
  10. Gostei muito do blog, e tinhas razão, identifiquei-me mesmo :) beijinho

    ResponderEliminar
  11. obrigada mas olha que não me estás a seguir s:

    ResponderEliminar
  12. muito obrigada :) identifiquei-me e compreendo* adorei a escrita!
    (sigo-te).

    ResponderEliminar
  13. muito obrigada por seguires, em relação à lua, ela é mesmo linda e sabe histórias que muita gente não sabe *-*
    sigo de volta querida!
    (e já agora se quiseres lê a minha história *-*)
    beijinho !

    ResponderEliminar
  14. é mesmo, muito amor, ahah
    adorei o teu texto (:

    ResponderEliminar
  15. bem, eu acho que tu já me estavas a seguir e eu a ti.

    ResponderEliminar