Páginas

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

O hoje se não existir amanhã

Porque amanhã pode ser tarde, hoje vou cantar todas as músicas que sei, mesmo que me falhe a voz.Porque amanhã pode ser tarde, hoje vou dançar a noite toda, mesmo que me falte a força nas pernas.
Porque amanhã pode ser tarde, hoje vou gritar super alto no meio da rua, mesmo que fique sem folêgo.
Porque amanhã pode ser tarde, hoje vou escrever, representar, conversar, dizer "olá" e "adeus", "amo-te" e "odeio-te".
Porque amanhã pode ser tarde, hoje vou saltar grandes muros e nadar sem roupa no meio do oceano.
Porque amanhã pode ser tarde, hoje vou pedir tudo o que quero, vou deitar fora tudo o que não preciso, vou expressar todos os meus desejos.
Porque amanhã pode ser tarde hoje eu... vou viver.
Vou fazer tudo o que posso e o que não posso também. Vou dizer tudo o que quero e aquilo que nunca tive coragem de dizer. Vou criar grandes teatros e fazer de mim personagem. Vou vestir toda a roupa que tenho, vou calçar os sapatos que já nem me servem, vou... Eu vou fotografar tudo.
Vou filmar as minhas paisagens preferidas, desenhar os meus lugares especiais. Vou pedir um abraço a todos os que adoro e dizer-lhes o quanto gostava de passar o amanhã com eles.
Vou escrever numa grande parede o meu nome e tudo aquilo que penso do Mundo, sem me importar que alguém apague as minhas palavras.
Porque amanhã pode ser tarde, hoje eu quero ser feliz.

Sem comentários:

Enviar um comentário