Páginas

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Deus leva-me

Choro porque volto a sentir todas as coisas que senti. Choro porque na minha cabeça a história repete-se, os gritos voltam a ecoar nos meus ouvidos, volto a sentir os músculos retraídos pelos murros que levo no pensamento e encolho-me toda em jeito de vergonha por estar a fraquejar.

Podiam até já ter passado anos, a dor não diminuía. A saudade de ser uma miúda feliz não desaparecia, por mais pequenos momentos felizes que tenha. A vontade de ir embora aumenta por consequência de todas as frases que oiço enquanto durmo, enquanto estou acordada. Pergunto-me ainda hoje porquê a mim, porquê assim e desta forma tão cruel.

Digo bem baixinho, em gesto de reza, “Deus leva-me” mas ele insiste que eu ultrapasse isto tudo sozinha. Não percebo os sinais que me dá, não percebo se era suposto conseguir enfrentar tudo de cabeça erguida depois de tudo aquilo que me fez baixar a cabeça.

Sinto-me sozinha. Completamente abandonada, ou rodeada de gente cujas mãos nem tentam agarrar as minhas para me salvarem do abismo que é o fim da vida. Todos os que me rodeiam me tentam empurrar para lá, e eu resisto e resisto, e agarro forças que julgava serem inexistentes, e luto, e fujo também. Mas nunca me deixo cair. Não sei porquê. Talvez fosse um favor que faria a todos aqueles que me tentam matar aos poucos, a todos aqueles cuja ideia é espetar-me agulhas, devagar, enquanto perfuram a pele e me fazem soltar gritos de dor. Enquanto grito, eles riem-se. Quando me safo, eles ficam chateados. Não sou amada. Não sou adorada. Não estou sozinha, mas é assim que me sinto.

Talvez se rezar com mais força “Deus leva-me” ele me leve. Talvez assim todos possam ser mais felizes. Talvez assim a guerra e a fome acabem, talvez assim as pessoas se sintam melhores. Eu sou uma, eles são a multidão. Eles têm do seu lado a força e eu a razão. Talvez se eu for tudo mude, ou talvez fique tudo igual. Não sei. Talvez não. Deus leva-me (…)

Deus leva-me. Deus leva-me, por favor.

1 comentário:

  1. kikas, olha, eu sei como te sentes e não é nada bom, nem sei como tens paciência para escrever um blog, pk sinceramente eu nem para ouvir musica me apetecia... apetecia-me estar deitado na cama tipo morto... mas tens que ter força para te levantar e voltar a sorrir mesmo que não te apeteça mas para os outros pensarem que estas bem e não pensarem que te ganharam mais uma vez. ouve isto prima e diz-me se te ajudou... a mim ajudou muito e descreveu-me perfeitamente na altura. lembra-te tens o meu numero utiliza-o desabafa... não te preocupes que da minha mente não sai... nem vou pensar diferente de ti. http://www.youtube.com/watch?v=9poZkX1J1cw
    http://www.youtube.com/watch?v=MomJjhzTjrc

    ResponderEliminar